Ação humanitária

ONU disponibiliza US$ 125 milhões para crises humanitárias subfinanciadas

FONTE: UN

Honduras é um dos 13 países que vão beneficiar do reforço de financiamento.

Ajuda humanitária

Um total de 13 países terá reforço de verbas; ajuda vai chegar a 9 milhões de pessoas; apoio à educação, pessoas com deficiência e igualdade de género são prioridades.

O Fundo Central de Resposta a Emergências, Cerf, da ONU disponibilizou US$ 125 milhões para crises subfinanciadas no mundo.

O anúncio da verba recorde foi feito pelo subsecretário-geral para os Assuntos Humanitários, Mark Lowcock, e destina-se a dar apoio a resposta a 13 emergências cujo financiamento é considerado muito baixo.

Urgência

O chefe humanitário explicou que sem estes fundos não será possível garantir que as populações tenham acesso a água limpa, abrigo, proteção, apoio nutricional, assistência alimentar e outras necessidades.

Em nota, o Escritório da ONU de Assuntos Humanitários, Ocha, explica que esta é a maior alocação na história do Cerf “possibilitada pela crescente generosidade e diversidade de doadores.”

Lowcock considera que esta verba “é uma tábua de salvação para milhões de pessoas que vivem em crises em todo o mundo, onde o nível de sofrimento é alto, mas o financiamento permanece criticamente baixo”.

O chefe humanitário explicou que sem estes fundos não será possível garantir que as populações tenham acesso a água limpa, abrigo, proteção, apoio nutricional, assistência alimentar e outras necessidades.

O financiamento vai permitir que as Nações Unidas e os parceiros humanitários mantenham operações críticas de ajuda nos Camarões, Chade, Colômbia, República Democrática do Congo, Djibuti, Haiti, Honduras, Madagáscar, Níger, Palestina, Tanzânia, Uganda e Ucrânia. No total, mais de 9 milhões de pessoas serão apoiadas.

Foi também definida a utilização destes recursos em quatro áreas específicas, que têm sido negligenciadas.

Projetos

De acordo com o Ocha, mais de meio milhão de mulheres e meninas receberão apoio na área de violência de género e perto de 400 mil pessoas terão acesso a cuidados de saúde reprodutiva.

Um total de US$ 24 milhões serão investido em projetos, ajudando mais de dois milhões de pessoas que precisam de proteção imediata em 10 países.

Mais de US$ 7 milhões apoiarão os esforços de educação para mais de 150 mil crianças em países como Camarões, Chade, Colômbia, República Democrática do Congo, Madagáscar, Níger e Ucrânia.

Financiamento

Lowcock considera que esta verba “é uma tábua de salvação para milhões de pessoas que vivem em crises em todo o mundo.Ocha/ Franck Kuwonu
O Ocha revelou que mais de 350 mil pessoas que vivem com deficiência, em todos os países, irão também beneficiar do financiamento do Cerf.

O subsecretário-geral destacou que estes US$ 125 milhões “são um catalisador fantástico para os esforços de resposta nos 13 países, mas cobrem apenas as necessidades mais prioritárias de 9 milhões das 28 milhões de pessoas que precisam de assistência humanitária.”

O representante agradeceu a todos os Estados-membros e doadores que tornaram possível esta nova ronda de financiamento.