Diversidade

Pai que ficou conhecido por adotar crianças conta como está sendo cuidar dos quatro, lidar com opiniões alheias e como foi ganhar título de "super pai"

FONTE: IGAY

Benjamin Carpenter é conhecido no Reino Unido por ser um grande exemplo de ser humano. Ele ganhou essa fama após ter adotado quatro crianças que têm deficiências físicas ou transtornos psicológicos. Em todo esse processo de criar os filhos, o homem gay de 33 anos ganhou o título de “ super pai ” e tem o objetivo de fazer com que os filhos cresçam na vida.

O "superpai" Benjamin adotou 4 crianças, mesmo sendo um homem gay solteiro, e até ganhou reconhecimento pela atitude

Carpenter admite, ao site “Unilad”, que tinha a vontade de ser pai desde jovem. “Por ser criado em uma família religiosa, eu sempre tive um grande carinho em mim. Adoção sempre foi a primeira opção, enquanto ter filhos biológicos nunca foi a prioridade”, disse o homem gay .

A jornada do “super pai” começou há dez anos, quando adotou Jack, seu primeiro e mais velho filho. Demoraram cerca de três anos para que Carpenter pudesse convencer as autoridades inglesas de que ele leva adoção a sério. Assim, ele se tornou um dos homens gays mais novos a adotar uma criança no país.

Hoje, ele conta que sofre ao ouvir opiniões negativas por ser um pai gay solteiro, mas que não poderia ficar mais feliz com suas escolhas. “Eu normalmente escuto comentários do tipo ‘não é certo’ e ‘todos os seus filhos vão ser gay porque você é gay’ e até ‘você está fazendo por dinheiro’”, revela.

Carpenter afirma que lida com a negatividade tentando explicar e “corrigir” os comentários, e 70% das pessoas costuma mudar de ponto de vista. Para ele, o mundo e a mentalidade dos indivíduos estão mudando.

Mesmo assim, o pai das crianças está aberto à ideia de adotar uma quinta criança. “Para mim, as crianças me trazem só alegria!”, declara com relação a cuidar dos filhos.

Os filhos do homem gay
“Normalmente, crianças com mais necessidades são esquecidas, mas eu as aceito. Na hora de adotar, você precisa ser honesto com você mesmo e saber o que será melhor para a sua família”, explica Carpenter.

Os quatro filhos dele são Jack, Ruby, Lilly e Joseph. Jack, de 10 anos de idade, tem autismo e TOC (Transtorno Obsessivo Compulsivo). Assim, toda a família precisa se adaptar às suas necessidades compulsórias.

Ruby, de 6 anos, tem problemas de mobilidades e deficiências físicas. Lilly, de 5 anos e meia-irmã biológica de Ruby, é surda, ou seja, a família precisou aprender a língua de sinais inglesa para poder se comunicar com ela. E o mais novo é Joseph, que tem síndrome de Down.

Com todos eles, adaptando-se à necessidade de cada um, o homem gay recebeu o título de “Adopter Champion of the Year” (em português, “campeão adotante do ano”) em 2015, de onde veio seu título de “super pai”, como ele mesmo se intitula.

 

Cadastre-se em nosso informativo
  1. Nome
    Please let us know your name.
  2. Email
    Please let us know your email address.
  3. Captcha(*)
    Captcha
    Invalid Input