Preconceito

Demitida por ser espírita, diarista recebe 30 propostas de emprego em BH

FONTE: RPA 

A diarista Fernanda Matias Almeida, de 35 anos, passou por uma situação lamentável na semana passada em uma das casas onde trabalha. Ao descobrir que a funcionária era espírita, sua ‘patroa’, de outra denominação religiosa, a demitiu.

Revoltado com o ato de discriminação sofrido pela mãe, Gabriel publicou um texto em seu perfil do Facebook se queixando de tamanha ignorância e incompreensão, além de exaltar as qualidades de Fernanda, claramente ignoradas por sua patroa. “Minha mãe é uma mulher guerreira, que faz unhas desde antes de eu nascer, faz de gel, fibra porcelana e etc. Também faz faxina pra complementar a renda. Tudo que ela faz, ela faz com excelência.”

O post viralizou, alcançando 10 mil reações e quase 2 mil compartilhamentos. Com a grande repercussão, a diarista agora tem emprego para todos os dias da semana. “Estou muito feliz! Recebi mais de 30 propostas de emprego e muitas mensagens de apoio. Minha semana está cheia!”, comemorou.

Antes da demissão, Fernanda tinha três casas para limpar toda semana – ficando duas. No entanto, agora ela pode escolher onde quer trabalhar.

“Amor e caridade, acho que se trata disso. No espiritismo temos muito esse lado, que às vezes as pessoas não entendem”, desabafou.

Fernanda disse que o filho recebeu centenas de mensagens positivas e de apoio. Mais: dezenas de pessoas a chamaram para trabalhar em suas casas.

“Eu não esperava por tudo isso, foi algo muito surpreendente. Agradeço também ao Gabriel por todo o apoio, e também a todos por essa corrente do bem!”, disse.

À respeito da ex-patroa, a diarista garante que não tem ressentimentos. “Na verdade eu estou é agradecida. Graças ao preconceito dela, hoje estou bem melhor. Ela acabou me ajudando”, completou.