Pessoas em situação de rua

Homem em situação de rua vende livros achados no lixo

FONTE: OBSERVATÓRIO DO TERCEIRO SETOR

Por Caio Lencioni

Depois de trabalhar de servente de pedreiro e realizar alguns “bicos”, Odilon Tavares, 55 anos, hoje atua como catador de materiais recicláveis na zona sul de Belo Horizonte (MG). No dia a dia de trabalho, encontra um tipo de material que julga especialmente interessante: livros.

Com isso, o catador teve a ideia de criar uma espécie de sebo. Depois de acordar às 4h e realizar suas atividades de catação, Odilon vai até a esquina da rua Grão Mogol com a Avenida do Contorno, em meio à calçada, e espera o movimento de clientes.

Sem descansar nenhum dia, de domingo a domingo, lá está ele debaixo da marquise de um comércio de informática e papelaria.

Ele diz que o comércio vai bem. Cerca de 100 livros lhe rendem entre R$ 400 e R$ 500. Até mesmo alguns sebos têm comprado livros com ele, mas o vendedor prefere a venda individual.

Sem se preocupar com o título ou autor do livro, ele diz que vendia cada exemplar por R$ 1. Agora, a maioria das obras sai por R$ 5. Se Odilon percebe que aquele título tem uma certa importância, ele aumenta o valor.

“Eu não sei o valor dos livros. Não conheço. Mas aqui na rua o pessoal conversa com a gente e conta. Vendi um livro do Harry Potter por R$ 20”, disse em entrevista ao UOL.

Nascido em Carandaí, a vida não lhe tem sido fácil. Odilon estudou apenas até a quarta série do ensino fundamental. Mesmo assim, diz ter o costume de ler.

Agora, ele já está fazendo planos para alugar um espaço onde possa morar e montar um sebo.

 

Cadastre-se em nosso informativo
  1. Nome
    Please let us know your name.
  2. Email
    Please let us know your email address.
  3. Captcha(*)
    Captcha
    Invalid Input