Mundo

Colômbia vai conceder cidadania a filhos de imigrantes da Venezuela

FONTE: G1 

Mais de 24 mil crianças serão contempladas pela medida, que vai vigorar por dois anos e vale para crianças venezuelanas nascidas na Colômbia desde agosto de 2015.

O presidente da Colômbia, Iván Duque (centro), fala durante a assinatura, nesta segunda-feira (5), de um decreto que permite a naturalização de 24 mil crianças filhas de imigrantes venezuelanos e nascidas na Colômbia. — Foto: Juan Barreto/AFP

A Colômbia concederá cidadania a mais de 24 mil filhos de imigrantes venezuelanos nascidos em seu território para evitar que elas se tornem apátridas e menos capazes de ter acesso à educação e à saúde, disse o presidente Iván Duque nesta segunda-feira (5).

A medida, que contemplará todas as crianças venezuelanas nascidas na Colômbia desde agosto de 2015, vigorará por dois anos.

Mais de 1,4 milhão de venezuelanos se estabeleceram na Colômbia, fugindo de uma crise política e econômica duradoura em sua terra natal que vem provocando uma escassez grave de alimentos e remédios.

Atualmente, os filhos de pais venezuelanos nascidos na Colômbia estão em um limbo jurídico, sem documentos de identidade ou prova de cidadania em nenhum país.

Há poucos consulados da Venezuela no exterior, e viajar para casa é difícil e perigoso, o que impede muitos pais imigrantes de registrarem os recém-nascidos para obter documentos.

"Hoje estamos apoiando crianças, estamos apoiando os pequeninos desamparados que querem ter direito à cidadania, e estamos dizendo com orgulho que são colombianos", disse Duque aos jornalistas.

"Iremos acolhê-los, iremos apoiá-los nos momentos difíceis. Estamos dando um raio de esperança a milhares de crianças e famílias", acrescentou.