Mundo

Em quinta etapa de interiorização, venezuelanos vão para abrigos de quatro capitais brasileiras

FONTE: EBC 

Brasília, Cuiabá, São Paulo e Rio de Janeiro receberam mais um grupo de venezuelanos como parte do processo de interiorização dos imigrantes que entram no Brasil por Roraima. Nessa terça-feira (24), 131 venezuelanos saíram de Boa Vista em um avião da Força Aérea Brasileira (FAB) com destino às quatro capitais brasileiras.

Esta é a quinta etapa do projeto de interiorização do governo federal, criado para ajudar venezuelanos em situação de extrema vulnerabilidade a encontrar melhores condições de vida em outros estados brasileiros.

Os imigrantes já chegam nas cidades regularizados no Brasil, com CPF e carteira de trabalho.

Cuiabá foi a primeira parada. É a terceira vez que a capital de Mato Grosso recebe imigrantes interiorizados. Foram encaminhados ao Centro Pastoral do Imigrante 24 homens, mulheres e crianças venezuelanas.

A auditora fiscal do Ministério do Trabalho Marilete Girardi participou da acolhida em Cuiabá. Ela disse que os venezuelanos são orientados sobre questões trabalhistas, documentação, formação profissional. De acordo com Marilete, ainda há venezuelanos de outras etapas de interiorização que estão desempregados.

Em Brasília, desembarcaram, na Base Aérea, um grupo de 50 pessoas: 20 são crianças, inclusive um bebê, filho de venezuelanos que nasceu em Roraima. A Rádio Nacional acompanhou o desembarque. São onze famílias. O grupo foi alojado em um abrigo na região central da cidade.

O governo federal pretende aumentar o número de imigrantes interiorizados. O ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, disse que a interiorização será permanente.

Outros 57 venezuelanos seguiram para São Paulo e Rio de janeiro. Todos os interiorizados estavam em abrigos de Roraima.

Desde abril, quando teve início o programa de interiorização, 820 venezuelanos foram levados para outras cidades brasileiras.

De acordo com o governo federal, entre 2017 e 2018, mais de 127 mil venezuelanos entraram no Brasil pela cidade de Pacaraima, em Roraima. Quase 60 mil permanecem no país.

 

Cadastre-se em nosso informativo
  1. Nome
    Please let us know your name.
  2. Email
    Please let us know your email address.
  3. Captcha(*)
    Captcha
    Invalid Input