Giro pelo Brasil

Refugiados ganham oportunidade de trabalhar em app de transporte

FONTE: O POVO

O objetivo da ação é dar uma chance os recém-chegados no Brasil

Em homenagem ao Dia Mundial do Refugiado, que acontece nesta quarta-feira (20), a Empresa Brasileira de Mobilidade Urbana 99 irá aceitar na sua plataforma o cadastro de motoristas estrangeiros. Para se registrar, os refugiados precisarão de um número de CPF e de uma CNH com EAR (exerce atividade remunerada), que podem ser obtidos junto ao governo brasileiro.

Carro

O aplicativo também irá ajudar os imigrantes realizando novas parcerias com locadoras de carros. O objetivo da ação é dar uma chance para que os recém-chegados no Brasil, que ainda não possuam veículo, possam locá-lo, economizando em manutenção e seguro, por exemplo.

Já os condutores parceiros ou os que estejam interessados em se cadastrar poderão alugar carros a preços menores e ter direito a bônus especiais.

Parceria

Aliado a essa ideia, o app de mobilidade oferece chance de inclusão em parceria com Instituto Adus, Instituto de Reintegração do Refugiado, ONG que auxilia pessoas em situação de refúgio a reconstruírem suas vidas no Brasil. Entre os projetos estão o curso de português, qualificação profissional e ações culturais.

Segundo a empresa 99, o serviço possui mais de 300 mil motoristas em mais de 500 cidades por todo o país e cerca de 14 milhões de passageiros utilizam o app. Já segundo o Adus, a ONG auxiliou mais de 5 mil pessoas em situação de refúgio a reconstruírem suas vidas no Brasil.

Refugiados

O número de pessoas forçadas a se deslocar no mundo bateu novo recorde, tendo aumentado 2,9 milhões em 2017 em relação ao ano anterior. Foram quase 69 milhões de deslocados, sendo que mais da metade deles (52%) são menores de idade. A média de pessoas forçadas a abandonar suas casas foi de mais de 44 mil por dia em 2017.

Os dados foram divulgados nesta terça-feira (19) pela Agência da ONU para Refugiados. O Brasil foi um dos principais destinos dos venezuelanos refugiados.