Fonte: Agência Pará - Por: Gerlando Klinger (SEJUDH) - Imagem: Divulgação da matéria

Na tarde desta quarta-feira (6), a Secretaria de Justiça e Direitos Humanos do Pará, por meio da Coordenadoria de Enfrentamento ao Trabalho Escravo, Tráfico de Pessoas e Migração Segura, entregou brinquedos às crianças da etnia Warao, abrigadas na Ilha de Outeiro, em Belém.

No local, 29 famílias vivem abrigadas. Mais de 50 crianças foram contempladas com brinquedos doados pela sociedade civil e servidores da Sejudh.

A chefe de gabinete da Secretaria que, naquele ato, representou o titular da pasta, Alberto Teixeira, falou da importância de a Sejudh estar junto das pessoas. “A Sejudh realizou uma aproximação efetiva com os migrantes venezuelanos, não só na distribuição de brinquedos para as crianças, mas fazendo a interlocução das necessidades deles e da na discussão com demais órgãos para a inserção no mercado de trabalho”.

A indigena warao Mariluz Mariano, natural da cidade de Tucupita, na Venezuela, mora há um ano em Belém. Ela agradeceu à Sejudh a doação às crianças. “Muito bom. Nossas crianças não haviam recebido nenhum presente e eles chegaram em boa. Trouxeram esperança para nós”, disse.

A responsável pela Coordenadoria de Enfrentamento ao Trabalho Escravo, Tráfico de Pessoas e Migração Segura, Lorena Romão, acompanha com atenção a situação dos Warao em todo o Pará. “Será verificada a possibilidade de criação grupo de trabalho para atendimento das demandas dos migrantes venezuelanos”, disse.

SERVIÇO
A Coordenadoria de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas e Erradicação ao Trabalho Escravo (CTETP) é responsável pelas demandas relacionadas a migrantes, e pode ser acionada pelo e-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.; no Posto Avançado, no Aeroporto Internacional de Belém; ou na sede da Sejudh na Rua 28 de Setembro, 338, no bairro da Campina, em Belém.